palavra dos Pastores


                        Pra. Josefina Barboza

GIGANTES E DRAGÕES

Neste inicio de ano temos noticias de tantos casais que tem passado por problemas, quando olhamos pelo lado de fora esses problemas parecem simples, entretanto para quem está vivenciando, eles se apresentam como gigantes e dragões. Alguns cônjuges esquecem-se de seus votos e quando a dificuldade chega pela porta, o amor sai correndo pela janela.

Outros se esquecem da delicadeza e gentileza no trato, achando que o parceiro pode ser maltratado com palavras secas e duras. Outros ainda se perdem no silencio da individualidade e egoísmo. Alguns mergulham num mar de criticas severas julgando de uma forma que jamais gostariam de ser julgados. Quando nos casamos deixamos de ser independentes para nos tornarmos parceiros dependentes do outro. Isso significa que nossa felicidade está atrelada a felicidade do outro.

Fomos criados para viver a dois, sozinhos podemos alcançar a felicidade em Cristo, mas ao assumirmos uma aliança precisamos também pensar nesta felicidade a dois. Não adianta tentar sobrepujar o outro. Não adianta competir com o cônjuge. Se a felicidade e o sucesso não estiverem presentes no relacionamento ficamos no vermelho. São tantas desculpas que ouvimos que nem posso enumerar, mas a principal delas é "a culpa é do outro", normalmente ninguém assume a culpa.

É tanta falta de atitude que assusta, mesmo depois de horas de aconselhamento as pessoas não mudam, preferem continuar infelizes. Os homens continuam no silencio da comodidade, as mulheres continuam assumindo papeis que não são delas, os homens continuam se esquecendo do romantismo e as mulheres continuam a negociar dentro do casamento coisas inegociáveis. Seria então mais simples olhar pelo lado de fora de seu próprio casamento e simplificar, reconhecer que é você responsável por todas as suas decisões e que cada uma delas terá consequências para o casal e para os filhos e não somente para você.

O tempo de mudar é agora, não importa o que aconteceu ontem. Mude de agora em diante. O casamento é uma grande dádiva do criador. Seu cônjuge não é perfeito mas você o escolheu, agora vá e seja feliz. Busque aconselhamento, ouça os bons conselhos e descarte os maus. Procure na palavra de Deus e na oração uma solução. Deus está neste negócio e Ele não muda. Deus ainda pensa que NÃO É BOM QUE O HOMEM ESTEJA SÓ.

Feliz 2015

Josefina Barboza

 

Palavra anterior

- A IMPORTÂNCIA DE CAMINHAR JUNTOS